Atenção à Pessoa com Deficiência


 Semana Municipal de inclusão e de Luta da Pessoa com Deficiência

Tem por objetivo promover a conscientização, a reflexão e a proposta de ações práticas em favor deste segmento da população, com atividades nas áreas de mobilidade, saúde, lazer, orientações sobre serviços e a sensibilização de pessoas com deficiências e da sociedade em geral.

Programação:

  • Caminhada
    – Horário: 9h (concentração: a partir das 8h)
    – Local de saída: Praça Frei Baraúna, no Centro
    – Local de chegada: Praça Coronel Fernando Prestes, no Centro
    Abertura oficial da Semana Municipal de Inclusão e de Luta da Pessoa com Deficiência, a caminhada tem por objetivo chamar a atenção da população sobre os direitos das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.
  • “Direito à Vaga Preferencial: esta vaga não é sua nem por um minuto!”
    – Horário e locais: 7h30 às 10h (Rua da Penha, no Centro) e das 15h às 16h (estacionamento descoberto do Pátio Cianê Shopping)
    Um dos grandes desafios de quem luta pela acessibilidade é a conscientização sobre o uso correto das vagas de estacionamento reservadas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Nesta ação educativa, serão colocadas cinco cadeiras de rodas em cinco vagas de estacionamento não preferenciais, com o objetivo de chamar a atenção e conscientizar os motoristas.
    O intuito da “Multa Moral” não é simplesmente conscientizar os motoristas infratores, mas também envolver a sociedade na fiscalização das vagas reservadas e de outras estruturas acessíveis, chamando a atenção de todos para a importância da acessibilidade na inclusão social.
  • Abertura da exposição “Tela Inclusiva”
    – Horário: 8h às 17h
    – Local: Biblioteca Municipal (Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista)
  • Oficina “Pintura em Tela Inclusiva”
    – Horário: 14h às 16h
    – Local: Biblioteca Municipal (Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista)
    A oficina será oferecida aos visitantes da exposição e da Biblioteca Municipal, com a participação do professor Fabiano e os alunos das oficinas desenvolvidas pela Secretaria da Igualdade e Assistência Social (Sias) no Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência.
  • Abertura da exposição fotográfica “Olhar Sensível” e Projeto SonShine
    – Horário: 15h
    – Local: Espaço Smart Mall Facens, no Pátio Cianê Shopping (Avenida Afonso Vergueiro, 823, Centro
    A exposição “Olhar Sensível” resulta de uma ação piloto do Macs, com foco artístico e de inclusão de pessoas com deficiência visual, que vai além de uma experiência tátil e auditiva para quem possui essa deficiência, resultado de um curso voltado a deficientes visuais.
    Já o projeto SonShine (em português, “filho iluminado”) destaca a força e brilho dos filhos com deficiência e suas mães.
    As exposições permanecem até o dia 29 de setembro, das 10h às 22h, no Espaço Smart Mall Facens, no Pátio Cianê Shopping.
  • Inclusão na Lata
    – Horário: 16h30 às 18h
    – Local: Clube do Idoso (Rua Padre Lara de Moraes, s/n.º, Pinheiros)
    O programa acontecerá no Clube do Idoso – Rua Padre Lara de Moraes s/nº – Vila Pinheiro ( ao lado da pista de Bicicross )
    O “Inclusão na Lata” é um canal no Youtube que discute deficiências de forma inteligente e divertida. Os vídeos são todos com audiodescrição, legenda e Libras.
  • “Vivências” e Workshop – Instituto Magnus
    – Horário: 10h30 às 13h
    – Local: Salão de Vidro do Paço Municipal
    Entender a importância da inclusão, principalmente as dificuldades que uma pessoa com deficiência visual pode encontrar no dia a dia, por meio da ajuda do cão-guia.
  • Contação de História
    – Horário: 8h às 17h
    – Local: Biblioteca Municipal (Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista)
  • Workshop “Modelo Social”
    – Horário: 14h às 15h30
    – Local: Salão de Vidro do Paço Municipal
    O Conselho Regional de Psicologia (CRP), por meio das psicólogas Mônica Souza e Jéssica Pavanelli. Abordará temas nas áreas de trabalho, saúde, educação, cultura, esporte e lazer.
  • Exposição fotográfica Projeto SonShine
    – Dia: 24 e 28
    – Local: Paço Municipal de Sorocaba – andar térreo.

 

  • Workshop “Direitos Consumidor PcD”
    – Horário: 9h às 11h30
    – Local: Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Rua Santa Cruz, 119, Centro)
  • Workshop “SensibilizAção”
    – Horário: 13h às 15h
    – Local: Escola de Gestão Pública (acesso ao Paço Municipal pela Av. Rudolf Dafferner, Alto da Boa Vista)
    Capacitação voltada a servidores municipais que trabalham no atendimento ao publico nas unidades da Prefeitura de Sorocaba.
  • Workshop “Capacitismo”
    – Horário: das 9h às 12h
    – Local: CRAS Vitória Regia (Rua Orcelino Pereira, 413, Parque Vitória Régia)
    Aborda as questões do preconceito e violência praticada contra as pessoas com deficiência. Discriminação direcionada às pessoas com algum tipo de deficiência, dada sua condição.
  • “Roda dos Direitos”
    – Horário: das 14h às 16h
    – Local: Uniten (Avenida General Osório, 1.840, Vila Barão)
    Garantia dos direitos às pessoas com deficiência e esclarecimentos sobre os serviços ofertados aos mesmos pelo poder publico municipal por técnicos das áreas da saúde, educação, assistência social e transportes.
  • Mostra “Tecnologia Assistiva”
    – Horário: das 14h às 20h
    – Local: Uniten (Avenida General Osório, 1.840, Vila Barão)
    Apresentação de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover independência e inclusão.
  • Workshop “Previdência Social ”
    – Horário: 9h às 12h
    – Local: Clube do Idoso (Rua Padre Lara de Moraes, s/n.º, Pinheiros)
    O Setor de Educação Previdenciária da Previdência Social em Sorocaba vai abordar questões e esclarecer dúvidas relativas aos Benefícios de Prestação Continuada e outros pertinentes às Pessoas com Deficiência.
  • Mostra “Esporte Adaptado”
    – Horário:
  • 14h às 15h: Capoeira Adaptada
    14h às 16h: Atletismo (corrida e arremesso)
    14h às 17h: Corrida (Triciclos Adaptados)
    14h às 17h: Brinquedos Inclusivos
    15h às 16h: Voleibol Sentado

    – Local: Centro Esportivo “Jornalista Armando Baccelli” (Rua Joaquim Ferreira Barbosa, 420, Vila Gabriel)
    Os visitantes poderão participar de modalidades paradesportivas cujos treinamentos se desenvolvem no Centro Esportivo da Vila Gabriel, como o vôlei sentado e o atletismo. Haverá também brinquedos adaptados.

    • “Direito à Cultura”
      – Horário: 15h às 17h
      – Local: Clube do Idoso (Rua Padre Lara de Moraes, s/n.º, Pinheiros)
      A programação vai trazer apresentações de coral da Apadas; de dança, da Apae; e da banda Supervisão, da BR Music School; e exposição de telas inclusivas, pintadas por frequentadores do Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência e da Associação Educacional Pró-Ex;
    • Mostra “Esporte Adaptado” – Handebol de cadeira de rodas
      – Horário: 10h às 12h
      – Local: Centro Esportivo “Jornalista Armando Baccelli” (Rua Joaquim Ferreira Barbosa, 420, Vila Gabriel)
      Os visitantes poderão participar de modalidades paradesportivas cujos treinamentos se desenvolvem no Centro Esportivo da Vila Gabriel, como o vôlei sentado e o atletismo. Haverá também brinquedos adaptados.
    • “Direito ao Lazer”
      – Horário: 14h às 17h
      – Local: Parque “Amedeo Franciulli” (Av. José Martinez Peres, s/n.º, Parque Vitória Regia)
      Um domingo de lazer, com atividades promovidas pelos projetos Lazer, Inclusão e Acessibilidade (LIA), Costurando Memórias e Ampara.In, reunindo crianças, adolescentes, pais e seus familiares.

     

    • Prefeitura de Sorocaba | Secretaria da Cidadania e Participação Popular (Secid)
      A Coordenadoria de Políticas para a Pessoa com Deficiência atua com o objetivo de coordenar, formular, promover e acompanhar ações e projetos relativos de inclusão social e garantias de direitos aos cidadãos com deficiência e mobilidade reduzida (coordenadora: Sanda Mara de Moraes)
    • Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (CMPcD)
      Órgão oficial de participação da sociedade civil no processo de caráter deliberativo, atua na proposição, elaboração, execução e fiscalização de Políticas Públicas (presidente: Andrielle Moraes)
    • Associação dos Deficientes da Região de Sorocaba (Aderes)
      Instituição sem fins lucrativos que oferece serviços de atendimento nas áreas de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional e Hidroterapia (Fisio e T.O. na água).
      Orientar, proteger, promover e integrar a Pessoa com Deficiência Física entre si e na sociedade (representantes: Célia, Denilza e Flávia)
    • Projeto Multa Moral
      O intuito da “Multa Moral” não é simplesmente conscientizar os motoristas infratores, mas também envolver a sociedade na fiscalização das vagas reservadas e de outras estruturas acessíveis, chamando a atenção de todos para a importância da acessibilidade na inclusão social. A iniciativa é do Blog Acessibilidade na Prática, que resolveu sair um pouco da “virtualidade” e lançar sua “Multa Moral”, inspirada em vários movimentos semelhantes espalhados pelo país (coordenadora: Alessandra Costa)
    • Projeto “Direito à Vaga Preferencial: esta vaga não é sua nem por um minuto”
      Um dos grandes desafios de quem luta pela acessibilidade é a conscientização sobre o uso correto das vagas de estacionamento reservadas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida (realização: Urbes – Trânsito e Transportes)
    • Prefeitura de Sorocaba | Secretaria da Igualdade e Assistência (Sias) | Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência (CCPcD)
      Exposição “Tela Inclusiva”, na Biblioteca Municipal e no Clube do Idoso, e oficina de pintura na Biblioteca Municipal e contação de histórias Trabalhos produzidos por alunos frequentadores das oficinas desenvolvidas no CCPcD (responsável: Prof. º Fabiano e Prof.ª Letícia)
    • Exposição “Olhar Sensível”
      É um projeto cedido pelo Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (Macs), por meio da presidente Cristina Delanhesi. É uma ação-piloto do museu, com foco artístico e de inclusão de pessoas com deficiência visual, que vai além de uma experiência tátil e auditiva para quem possui essa deficiência. As obras foram exposta no Macs em março de 2018, resultado de um curso para deficientes visuais, ministrado, em 2017, pelo jornalista Teco Barbero, deficiente visual, profissional do setor de marketing da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), trabalha em cobertura de eventos, palestras e cursos de fotografia, e coordenado por Silvana Sarti. O projeto ganhou o prêmio Ibermuseus.
    • Exposição “SonShine”
      É um projeto criado pela fotografa Cinthia Loureiro Pecoraro Gambaro, iniciado em julho de 2017. Surgiu com a proposta de mudar a opinião das pessoas sobre a percepção de fragilidade que as pessoas criam em torno das Pessoas com Deficiência e seus familiares. Por meio de imagens, destaca a força e brilho das Pessoas com Deficiência e o amor de seus familiares. Mostra a Vida de Mães e filhos com Deficiência. O nome da iniciativa significa “filho iluminado” em inglês
    • Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais (Asac)
      Apoio dos profissionais da Instituição, Karen Held Previatti (Terapeuta Ocupacional) e Fabiano Lopes de Castro (professor de Informática), na acessibilidade da exposição das fotos dos projetos “Olhar Sensível” e “SonShine”. A Asac, fundada em 21 de março de 1969, é uma entidade beneficente, de caráter filantrópico, que tem por objetivo habilitar e reabilitar o deficiente visual, através de treinamentos específicos, proporcionando conhecimentos para o desempenho de diferentes tarefas.
    • Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens)
      Em dezembro de 2018 , a Facens abriu o primeiro espaço Smart Mall do Brasil, no Pátio Cianê Shopping. Criado para facilitar o acesso à tecnologia e estimular o engajamento da população com o movimento maker, espaço oferece desde wi-fi gratuito até palestras, cursos, treinamentos, exposição de projetos desenvolvidos na faculdade, experiências com óculos de realidade virtual, games, dentre outros.
    • Inclusão na Lata
      O “Inclusão na Lata” é um canal no Youtube que discute deficiências de forma inteligente e divertida. Os vídeos são apresentados pela jornalista Renata Lellis e músico Dudé, todos com áudio descrição, legenda e Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). Lançado em novembro 2017 e idealizado pela jornalista Renata Lellis, especialista em inclusão corporativa, o canal nasceu com a proposta de agregar todos O trabalho também pode ser acompanhado nas redes sociais: facebook.com/inclusaonalata, facebook.com/incluirdacerto e instagram.com/inclusaonl.
    • Instituto Magnus
      O Instituto Magnus é uma entidade de assistência social, foi inaugurada 28 de setembro de 2018 em Salto de Pirapora, seu objetivo é contribuir para a inclusão social para Pessoa com Deficiência Visual por meio do Cão Guia. Oferecer o cão-guia, que é a ferramenta de partida para a comunidade entender a importância desse tipo de inclusão, principalmente as dificuldades que uma pessoa com deficiência visual pode encontrar no dia a dia. O Brasil possui, aproximadamente, sete milhões de pessoas com alguma deficiência visual (IBGE) e menos de 200 cães-guias em atividade. Esses números motivam o Instituto Magnus a querer cada vez mais implantar esse serviço na comunidade e, para isso, conta com a ajuda de especialistas na área e de voluntários “ Famílias Socializadora”.
    • Conselho Regional de Psicologia (CRP) – Subsede Sorocaba
      Palestrantes: psicólogas Mônica Souza e Jéssica Pavanelli
    • Prefeitura de Sorocaba | Secretaria de Gabinete Central (SGC) | Procon – Serviço de Proteção ao Consumidor
      Palestrantes: Roberto Romero e Guilherme Batista Nunes Sampaio
    • Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais (Asac)
      Palestrantes: Vanessa Júnia e Alessandra Alves Técnica de Mobilidade
    • Associação Comercial de Sorocaba (Acso)
    • Integra – Serviço de Assistência para Surdos
      A Integra é uma instituição sem fins lucrativos que atende surdos/deficientes auditivos e suas famílias há 25 anos em Sorocaba. Serviços de assistência social, fonoaudiologia, pedagogia e ensino de Libras para pessoa com deficiência auditiva e suas famílias.
    • Associação Amigos dos Autistas de Sorocaba (Amas)
      Associação de pais e reconhecida como entidade de caráter assistencial sem fins lucrativos. Sua fundação ocorreu no dia 15 de dezembro de 1994, com o objetivo de diagnóstico, tratamento e assistência para pessoas que apresentam a síndrome do autismo. É Pioneira no atendimento especializado na cidade de Sorocaba e também na região que conta com mais de 40 municípios, o que aumenta sua responsabilidade social.
    • Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (CMPcD)
      Conselheiro: Jesiel Pontes de Oliveira (Secretaria da Saúde)
    • Central Interprete de Libras (CIL)
      A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias), mantém a CIL desde dezembro de 2018, no CCPcD, na Vila Gabriel. Seu objetivo é promover a inclusão social de pessoas com deficiência auditiva e facilitar o acesso a serviços, através da mediação da comunicação por meio da Libras, com serviços de tradução e interpretação.
    • Prefeitura de Sorocaba | Secretaria de Recursos Humanos (Serh) | Escola de Gestão Pública (EGP)
    • Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Suseção SorocabaComissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência
      – Presidente : Sandra Regina Flório
      – Rosângela Gamba de Angelis
      – Ana Laura Valarelli Araujo
    • Defensoria Pública do Estado de São Paulo – Regional de Sorocaba
      Defensora: Rejane Callejon Rippert
    • Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) – Campus Sorocaba
    • Flex – Instituto de Tecnologia Assistiva
    • Parque Tecnológico de Sorocaba
    • Previdência Social – Educação Previdenciária em Sorocaba
      Eliane Gomes Rocha
      Guilherme Tozatto
      Vivian Bortoli
    • Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae)
      A Apae Sorocaba atende mais de 370 pessoas com deficiência intelectual e suas famílias com serviços especializados nas áreas de Assistência Social, Saúde e Educação Especial, com o objetivo de garantir a inclusão social, a equiparação de oportunidades, a participação e o desenvolvimento da autonomia dos nossos atendidos, sempre com o foco nas potencialidades individuais e sociais de cada sujeito e suas famílias.
    • Associação Pro Ex
      A Associação Educacional Pró Ex foi fundada por um grupo de pais que sentiram a necessidade de criar em Sorocaba, uma instituição que trabalhasse estimulação essencial em crianças e jovens com algum comprometimento intelectual e neurológico (deficiência intelectual), desde o seu nascimento, para que o atraso no seu desenvolvimento fosse o menor e menos significativo possível.
    • Escola de Música Br Music School
    • Projeto LIA – Lazer Inclusivo e Acessibilidade
      O Projeto LIA – Lazer, Inclusão e Acessibilidade é um movimento nacional de pessoas, em sua maioria mães, que querem difundir a importância da inclusão também na diversão LIA cobra das autoridades a implantação de brinquedos adaptados em parques públicos, praças e todos os locais de uso público comum. O projeto reúne famílias, amigos, profissionais na busca pelo Lazer, Inclusão e Acessibilidade, conscientizando a sociedade de que as pessoas com deficiência também tem assegurado este direito. Além disso, o LIA promove eventos inclusivos, encoraja as famílias a buscarem momentos de lazer para as crianças com deficiência e atuam para o fortalecimento dos cuidadores. O LIA já atua em várias cidades do Brasil e já obteve algumas conquistas junto às Prefeituras, que colocaram balanços adaptados em praças públicas. Conheça mais sobre o LIA e participe desse lindo trabalho: https://www.facebook.com/projetolia/ (coordenadora: Andrielle Moraes)
    • Escola de Música Br Music School
    • Costurando Memorias
      Valorizar o brincar e reconectar as pessoas de todas as idades com a proposta de se envolverem e resgatarem atividades lúdicas que valorizam as relações e o viver bem em família, em sociedade e nos espaços públicos e privados. Para brincar basta querer começar e chamar mais gente. “Convidar amigos animados, pedir para um amigo músico tocar ou alguém que goste de contar histórias preparar uma contação para as crianças, pode ser uma sugestão fácil para algumas pessoas, mas a brincadeira pode ser simples (coordenadora: Tabta Rosa).
    • Ampara.In
      Projeto social de amparo e apoio às famílias de Pessoas com Deficiência (coordenadora: Gabriela Pereira)
    • Cia Abayomy’n de Danças Afros Brasileiras
      E um projeto social que por meio da dança afrobrasileiras, é realizado um trabalho de autoconhecimento, saúde, convivência, valores e respeito. Para todas as pessoas interessadas a partir de 8 anos. O projeto acontece nos locais que buscam interesse por esta atividade. (coordenadora: Lourdes Lieji)
    O 21 de setembro marca o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, criado como forma de conscientizar a população sobre a integração desta parcela da população na sociedade de maneira igualitária, assim como o combate a diferentes formas de discriminação e preconceito.
    Oficializada pela Lei n.º 11.133, de 14 de julho de 2005,a data já era comemorada por diversos locais do Brasil desde 1982. Sua escolha remete ao início da primavera, estação conhecida pelo aparecimento das flores, simbolizando o nascimento e renovação permanente da luta das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.
    Segundo a Lei Brasileira da Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBIPcD) – Lei n.º 13.146, de 6 de julho de 2015 –, a pessoa com deficiência “é aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas”.
    Conhecida também como Estatuto da Pessoa com Deficiência, a LBIPcD representou um grande marco, pois passou considerar crime “praticar, induzir ou incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência, assim como abandonar pessoas com deficiência em hospitais, casas de saúde, entidades de abrigamento ou congêneres, apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão, benefícios, remuneração ou qualquer outro rendimento de pessoa com deficiência e reter ou utilizar cartão magnético, qualquer meio eletrônico ou documento de pessoa com deficiência destinados ao recebimento de benefícios, proventos, pensões ou remuneração ou à realização de operações financeiras com o fim de obter vantagem indevida para si ou para outrem”.
    Em Sorocaba, a Lei n.º 11.849, de 20 de dezembro de 2018, instituiu o dia 21 de setembro como o Dia Municipal da Inclusão e de Luta da Pessoa com Deficiência.
    Muitas conquistas já foram obtidas, porém, muitas pessoas com deficiências ainda sofrem com a falta de acessibilidade e preconceitos. A falta de acessibilidade é uma grande barreira, uma vez que impede, muitas vezes, a locomoção, a comunicação e até mesmo o direto à informação. Já o preconceito, faz com que a deficiência se torne um empecilho para arrumar um emprego ou continuar os estudos, por exemplo.
    Assim, a luta deve ser constante, e o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência é uma oportunidade para demonstrar força na busca por respeito e garantias de direitos à cidadania.

    Existem diferentes tipos de deficiência e cada uma é responsável por um tipo diferente de limitação. Muitas vezes, essas limitações podem comprometer a qualidade de vida do indivíduo; por isso, faz-se de extrema necessidade o desenvolvimento de medidas de inclusão. Saiba mais sobre os quatro tipos de classificações:
    • Deficiência Física
      As pessoas com deficiência física apresentam no seu corpo comprometimento no desenvolvimento de funções físicas. Esse tipo é encontrado, por exemplo, em paraplégicos, tetraplégicos ou em pessoas com paralisia, membros amputados ou deformidades congênitas.
    • Deficiência Auditiva
      As pessoas com deficiência auditiva, por sua vez, são aquelas que possuem perda bilateral, parcial ou total do sentido da audição. Essa perda da capacidade de ouvir pode ser causada por problemas diversos, tais como doenças genéticas hereditárias, problemas no parto, infecções virais, lesões, entre outras causas desenvolvidas ao longo da vida.
    • Deficiência Visual
      As pessoas com deficiência visual são aquelas que apresentam problemas que dificultam a visualização de objetos. É considerado deficiente visual aquele que é cego ou apresenta uma baixa visão. Vale ressaltar que problemas como astigmatismo, miopia e hipermetropia não são considerados deficiências.
    • Deficiência Mental
      Na deficiência mental, as pessoas apresentam funcionamento mental abaixo da média. Vale destacar que, para ser considerada uma deficiência, os sintomas devem surgir antes dos 18 anos de idade.
     
    A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou um novo símbolo universal de acessibilidade em 3 de dezembro de 2018. O novo símbolo da acessibilidade foi desenhado pela Unidade de Desenho Gráfico do Departamento de Informação Pública das Nações Unidas, em Nova York, a pedido da Divisão de Reuniões e Publicações do Departamento de Assembleia Geral e Gestão de Conferências das Nações Unidas, e será daqui em diante referido como o “logotipo acessibilidade”.
    O alcance global deste logotipo é transmitido por um círculo, com a figura simétrica conectada para representar uma harmonia entre os seres humanos em sociedade. Esta figura humana universal com os braços abertos simboliza inclusão para as pessoas de todos os níveis, em todos os lugares:
    • Produtos de informação pública impressos e eletrônicos para aumentar a conscientização sobre as questões relacionadas à deficiência, e pode ser usado para simbolizar produtos, lugares e tudo o que é ‘amigável às pessoas com deficiência’ ou acessível;
    • Representar a acessibilidade para pessoas com deficiência. Isso inclui a acessibilidade à informação, serviços, tecnologias de comunicação, bem como o acesso físico.
    • Simboliza a esperança e a igualdade de acesso para todos.
    O logotipo foi revisto e selecionados pelos Grupos Focais sobre Acessibilidade, trabalhando com a Força-Tarefa Internacional sobre acessibilidade no Secretariado das Nações Unidas. O grupo é composto por organizações da sociedade civil eminentes, incluindo as organizações das pessoas com deficiência, tais como pessoas com mobilidade reduzida Internacional do Povo, o Disability Alliance InternationalRehabilitation InternationalLeonard Cheshire Internacional Human Rights Watch, entre outros.
     
     

     


    VI Encontro de Gestores Municipais da Área da Pessoa com Deficiência-  São Paulo

    VI Encontro de Gestores Municipais da Área da Pessoa com Deficiência- São Paulo


     

    Cartaz II Forum da Inclusão


    03/12 – ESPECIAL – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

     

    10/10/2018 Reunião define detalhes do II Fórum Municipal pela Inclusão

    f9f0eea7-bdd0-43c0-8cae-1143d788ea09 338afaf4-a247-4daa-a4d2-8a3be1fbe674


     

     

    WhatsApp Image 2018-09-21 at 13.22.53


    Convite caminhada inclusao


    WhatsApp Image 2018-09-17 at 10.30.12